Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Life in Pink

Life in Pink

Este é uma tema sobre o qual já tinha pensado várias vezes, mas ainda não tinha escrito nada. Hoje parece-me o dia ideal para o fazer, pois temo o que o namoradinho possa estar a sentir e que me parece ser comum a muitos homens.

Durante a gravidez a atenção está centrada na mulher grávida, nos cuidados e atenções que necessita. O homem vai sendo advertido para a necessidade de ajudar a companheira em casa, de acompanhamento nas consultas (mesmo quando o horário não é nada bom devido a compromissos laborais), das massagens que tem que fazer sempre que as costas doem, os pés incham, da paciência que tem que ter para o descontrolo emocional, etc etc. O bebé nasce e a atenção recai quase a 100% para ele. Onde está o pai no meio de todas estas alterações na vida familiar?

O pai constitui um dos pilares fundamentais da família, pelo que não deve ser renegado. Os seus receios, medos, angústias devem ser partilhados com a companheira. Devem ter um tempinho para namorar, para se mimarem mutuamente enquanto o bebé não nasce. Quando o bebé nascer, e aqui só posso falar teoricamente, espero conseguir desdobrar-me para dar ao namoradinho a atenção que ele sempre merece. Sei que não será fácil nos primeiros tempos, mas parece-me fundamental que ele se sinta amado e nunca colocado de lado. Todos gostamos de nos sentir amados, todos gostamos de ter atenção da família. <3