Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Life in Pink

Life in Pink

love.jpg

Penso imensas vezes no que significa Amar, que pode ter tantas formas e evidenciar-se de múltiplas maneiras. Os casais não são todos iguais, as relações, o seu amor, cada um terá o seu modo de vivenciar esta experiência que é o amor. Mas voltemos à questão principal - o que é o Amor? Como sabemos se é amor e não qualquer outro sentimento? Como manter uma relação passados tantos anos?

Nos dias de hoje, a TV, as revistas, as redes sociais, os filmes de Hollywood fazem-nos crer em histórias de príncipes e princesas, em surpresas maravilhosas, em casais perfeitos. Quem não adoraria ter a relação que as pessoas x e y têm, que mostram o dia-a-dia, as férias, as surpresas que fazem um ao outro e etc? Isto cria em nós uma noção de que o Amor é algo mágico e as relações que nele vivem parecem saídas de contos de fadas. Onde se encaixa o nosso Amor no meio desta parafernália de histórias que nos chegam ao conhecimento?

Cada relação é única e especial. Quero acreditar que amar alguém pode ser sentido numa coisa tão simples como querer ver a pessoa a sorrir, ficar triste quando sentimos o outro angustiado ou não conseguimos ajudar a passar o mau dia que estão a ter. O Amor está nas pequenas coisas, naquele gesto de carinho, naquela palavra especial. Gostava de sentir a paixão que sentia no início, claro que sim, foi maravilhoso, arrebatador, algo mágico, só nosso, que aos poucos se foi transformando neste amor que hoje sinto, e sempre questiono. Não duvido que exista, mas preciso de o alimentar. Não basta existirmos em conjunto, estarmos juntos como companheiros de casa. É preciso mais. São precisas palavras e gestos de amor. Vivência de experiências só nossas, que nos vão ajudando a construir uma relação cada vez mais forte.

Nos dias de hoje vemos cada vez mais casais a separarem-se porque deixaram de se amar. Deixaram de gostar um do outro, de ter prazer ao partilharem pequenas coisas. Não sei como isto acontece e espero nunca vir a saber, mas acredito que o Amor tem que ser alimentado. Não pode ser um caminho de uma só pessoa. Não basta gostar, é necessário acarinhar, dar atenção, nutrir a relação.

Os presentes, as surpresas são uma coisa fantástica, um miminho bom, mas nada consegue transmitir o amor como a palavra certa acompanhada de um olhar sincero, a qualquer momento do dia. É o suficiente para que me volte a apaixonar a cada dia que passa.

 

 

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.