Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Life in Pink

Life in Pink

Porque não chegava pequena princesa estar ainda ranhosita e a antibiótico, o papá está também em repouso. 5 dias. Cheio de dores no corpo, sem se poder aproximar das meninas dele, para não contagiar ninguém com o que, após quatro horas de análises, exames e afins, não conseguiram despistar. Medicado com uma série de coisas, esperando que alguma faça efeito. Ontem, enquanto o papá estava na urgência, pequena princesa portou-se lindamente, brincou muito bem e esteve bem disposta. Já hoje.. para começar decidiu que a alvorada seria às 6h30. Depois, enquanto o leitinho não entrou em contacto com as suas papilas gustativas, parecia que o mundo ia acabar. Trocar a fralda? Nãoooo, buaaaaa. Sentarem-me no chão para prepararem leite??? Nãoooo, a mãe deve estar parva! Pronto pronto, lá bebeu o leitinho e acalmou um bocadinho. Ainda brincámos um pouco, no meio de banho da mãe, vestir as duas, preparar pequeno almoço para o papá. Parece-me que vai ser uma semana desafiante, mas o que seria a vida sem estes pequenos desafios? Uma monotonia :p

Pequena princesa começou a ficar ranhosita no final da semana passada. Temi logo o pior. E o pior concretizou-se. De ontem para hoje. Nova otite supurada. Lá fomos a correr à pediatra, antibiotico de 8/8 (é mesmo bom por o despertador para meio da noite, arrastarmo-nos até à cozinha em modo zombie, preparar a dose de antibiotico e tentar inseri-lo na boca da princesa sem ela acordar) e alteração de anti-histamínico, mais uns pozinhos. Diz que parece boa candidata a operação para colocação de tubinhos. Uma vez que a ser, ainda faltam uns meses, esta mãe nem reflete muito no assunto. Sim, sim, logo se vê.

Ontem ao final de dia pequena ML começou a chorar desenfreadamente. Como não fez a última sesta, pois andámos em passeio e quando adormeceu no carro tínhamos acabado de estacionar, pensámos que era birrinha de sono. A meio da birrinha comecei a desconfiar daquele choro desenfreado com tanta lágrima à mistura. Lá deitámos a princesa que pouco demorou a adormecer. De manhã levantei-a, lá mandou aqueles sorrisos maravilhosos, dei o leitinho e tudo na paz do senhor, super bem disposta. O homem, do quarto da pequena, profere em alta voz - vê o ouvido da ML, pode ser ranhoca, mas acho que deve ser pus (sim, é nojento, pus misturado com cera, tudo em bom; se fosse ranhoca não seria menos nojento!). Pois claro que era cera+pus. Desta vez não houve febre, pelo menos perceptível para nós, e o queixume foi menor. Lá vamos nós voltar ao antibiótico. Causa-me um pouco de confusão encharcar pequena princesa em antibiótico, mas parece-me que tem mesmo que ser. E anti histamínico todos os dias? É tão pequenina. Uma mãe ficaria muito mais confiante com as drogas que mete no corpo da criança se fosse médica e soubesse o que está a fazer. Uma vez que ambos desconhecemos esse mundo, ficamos só com receio do mal que a longo prazo tanta droga possa provocar.

É a sétima. Sétima otite em quatro meses.

IMG_20170602_120831.jpg

Dia 1 de Junho nunca mais será o mesmo.

Dia 1 de Junho é o dia em que agradecemos ter a bebé nas nossas vidas. É o dia em que agradecemos ter a oportunidade de sermos pais desta pequena fofura, a oportunidade de desempenharmos a tarefa mais importante das nossas vidas. Cuidar da princesa. Educar a princesa. E o mais difícil de tudo para esta mamã - torná-la uma cidadã do mundo. Ajudá-la a crescer em comunidade, a ser curiosa, a querer ser mais e melhor.

Para já é muito minha, um pouquinho da família e das auxiliares da creche :)  

Quando há soninho e a bebé tem dificuldade em adormecer, das duas uma - ou fica a rezingar o tempo todo até ir para a cama ou fica com a histeria do sono. Ontem foi dia de histeria. Mal jantou, porque só esfregava os olhinhos (e a princesa quer sempre comer, a situação estava mesmo drástica!). Pensámos, ok ok, vamos lá deitar a bebé. Ao aproximar-se da cama, a pequena, que já sabia ao que ia, desatou num berreiro. Hum, ok, vamos tentar ir para a sala mais um bocadinho, até porque ainda não eram 20h! Lá fomos para a sala e eis senão que, pequena princesa L decide provocar a mãe para uma brincadeirinha. Tentando não excitar muito, porque cansada já estava ela, lá estivemos num põe chucha, atira chucha para o chão e ahhhhhhhh, cucu, mais cucu, dá chucha novamente à bebé (que pelo meio passava por água), lá vai chucha novamente para o chão, etc. E no meio disto tudo a miúda riu que se fartou. Paizinho chegou a casa entretanto e lá foi por a pequena a dormir.

Gostamos muito quando o sono dá para o riso :) Ainda assim, quando não dá, a princesa é gira e fofa na mesma.

Pág. 2/2