Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Life in Pink

Life in Pink

No final da segunda semana de creche, baby ML foi ao tapete. Avó foi buscar a princesa à creche e as faces rosadas, o semblante prostrado, o choro quase inaudível faziam temer o que se veio a verificar - febre, tosse, expectoração. Princesa doente. Chegada a casa, avaliada a febre, vamos lá colocar um supositório. O primeiro voou para trás do móvel. Colocado o segundo, a princesa decide fazer uma caquinha. Ao terceiro a coisa deu-se e lá começou a fazer efeito. A febre só passou na madrugada de sábado para domingo. A expectoração ainda não. A noite de domingo para segunda foi bastante atribulada. Princesa hoje ainda fica em casa, pois felizmente a avó está cá. Em princípio amanhã volta à creche, e esta que vos escreve teme voltar a ficar em casa ainda esta semana. Parece que estas coisas é só começar. Ai creche creche.

LL.jpg

Matthew McConaughey é claramente a resposta. Confesso que aos 7km comecei a acusar o cansaço nas pernas, que não queriam correr mais, preferiam andar, mas só parei aos 8. Poderia dizer que o filme está extraordinário, e na realidade é bastante interessante, mais um papel "sou o maior" do Matthewzinho, um advogado com bastante pinta, num caso claramente complicado (se assim não fosse, não havia filme, não é?). Não anda por ali a mostrar o seu belo físico como nas imensas comédias românticas que realizou, mas não é necessário. O homem é a definição da palavra charme. Pronto, foi isto. 

6 meses e três semanas, a princesa já se senta e fica direitinha, yeyyy. É muito boa esta capacidade, pois permite que se entretenha sozinha, na loucura, uns cinco minutos inteirinhos!! Começou a fazer uns sons novos - claro que isto funciona para o bem e para o mal - a palrar ouvimos cada vez sons mais distintos, até ditongos já saem daquela boquinha, mas não poderíamos ficar por aqui, pois claro que não. Na parte da rezinguice, começou a fazer um chiar estranho, parece um cãozinho a chorar. Ainda não rebola grande coisa, não sei se algum dia gostará de o fazer - aquela barriguinha (vulgo bandulhinho) deve causar algum incómodo nessa atividade.

Sábado esperava-nos um dia muito agitado. Como a bebé ainda tem uns soninhgos difíceis fora de casa, e andar de carro é um tormento, estavamos um pouco receosos. Saímos de casa rumo ao nosso destino, princesa com sono a ver se a viagem corria bem, um temporal terrível no ar (estava um dia assustador com chuva e ventos megalómanos),  e uma enorme vontade de socializar. Meia hora de caminho a rezingar, porque obviamente que estar presa é uma chatice, mesmo quando se está a cair de sono. Depois adormeceu :p Quando chegamos à primeira paragem do dia, para almoçar, mal o carro parou, princesa acordou. Lá entrámos, cumprimentámos toda a gente e toca de tentar adormecer a princesa para almoçarmos enquanto ela fazia a sestinha pós almoço. Passado mais de uma hora, o papá lá se juntou a nós à mesa, porque dormir fora de casa continua a ser complicadinho. Não obstante, entrou de tal maneira na soneca que chegámos com quase três horas de atraso à festa seguinte!! Tudo controlado, era uma festinha de aniversário cuja entrada era recomendada a partir das 15h. Ora, 18h é claramente a partir das 15h e tudo correu muito bem :) Quando saímos da festa de anos, 20h30, hora da princesa ir para a caminha, pensámos, ingenuamente, ela vai adormecer no carro, vai correr tudo bem. Correu tudo bem, claro está, mas adormecer no carro, ahahah :p A princesa adormeceu por volta das 22h na sua caminha, mas foi um dia muito bom. 

Domingo foi chatito. De manhã saímos e fomos passear, deixámos o papá a descansar. Voltámos para a princesa fazer a sestinha na caminha, e só acordou para almoçar. A partir daí foi mais complicado, sesta pós almoço difícil, rezinguice, papá cansado e igualmente rezinga, só se estragou uma casa, como se costuma dizer :p Mas no final do dia há muito amor nos nossos corações e isso é que realmente importa. Dias maus todos temos. Pena que sejam ao fim-de-semana!

Uma linda. Super bem disposta (quem diria!!!), nunca chora, rezinga um bocadito, mas ninguém gosta da mesma actividade mais de 5 minutos, certo? As sestinhas é algo a melhorar, comer é um prazer, e chega a casa sempre com vontade de palrar. Eu continuo a achar que ela ficava melhor comigo :p mas está tudo a correr muito bem. A minha princesa é um amor!

Morar num apartamento tem destas coisas. Ouvimos bastante do que se passa em nosso redor. Por vezes demasiado. Sempre tivemos uns vizinhos de cima bastante barulhentos. Desde que fiquei de baixa que me apercebi de um fenómeno estranho. Eles estão quase sempre em casa!!!! E fazem barulho que nunca mais acaba. Adoram jogos de PS ou qualquer coisa do género, berram como qualquer bom jogador que vibre com a coisa, saltam, fazem um barulho demoníaco. Não vou falar das sessões de sexo prolongado a que somos sujeitos, prefiro destacar o anti-benfiquismo. Adeptos ferranhos do Sporting, se o SLB perde, comemoram ainda com mais vontade. E os saltos altos!?!? Se fosse durante o dia ainda escapava, agora lá pelas 21h/22h, menos senhores, muito menos. Também devem ter empregada, porque quase todos os dias se ouve o aspirador e o arrastar de móveis. Estão neste momento em acesa discussão sobre um jogo. A princesa dorme. E dizem que não está habituada a barulhos, tss.

Pág. 2/2