Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Life in Pink

Life in Pink

cromia.jpg

fio.jpg

Porque o sol brilha e está um dia lindo, apesar de gelado, deixo duas coisas fofas, daquelas que enternecem o coração de qualquer mulher! Confesso que a claridade deste dia, e o facto de me sentir amada por quem me rodeia já basta para me aquecer o coração, mas ainda assim :)

Uma mala da Nova Colecção da Cromia e um fio amoroso da marca Our Sins

misc.jpg

Quando se juntam três actores deste calibre - Anthony Hopkins, Al Pacino, Josh Duhamel - acreditamos estar perante um grande filme, certo? É mais ou menos isso. Para os amantes de filmes de suspense, ficamos quase até ao fim a elaborar teorias de quem serão os maus da fita, pelo que não é mau. Tirando esse aspecto, nada de novo. A história de um jovem advogado, que julgando estar perante um caso que pode revolucionar a sua carreira, decide enfrentar um empresário poderoso. Obviamente que começa a ser chantageado, algumas mortes pelo caminho e um final que não surpreende muito. Filme razoável, mas com este elenco, esperava melhor.

 

 

fds.jpg

Para não variar muito, este fim-de-semana houve família, leitura, filmes, namoro, e descanso :)

Uma lasanha improvisada com o que havia por casa, para satisfazer os desejos de senhor namorado, que influenciado por um dos filmes vistos lá disse que nunca havia lasanha em nossa casa (no filme havia todos os domingos!); um cafézinho para aproveitar os raios de sol que iam espreitando, por entre chuva e rajadas de vento, e a leitura do momento. 

Passámos ainda algum tempo de volta da minha barriga, mas o babezinho ainda não quer dar pontapés, anda preguiçoso. Falámos, falámos, falámos, mas ele não quis nada connosco :)

fr.jpg

Começar a relaxar e fazer planinhos para o fim-de-semana :) Aproveitar ao máximo o tempo para descansar, ver filmes, namorar, estar com amigos e família - há melhor plano do que este?

Hoje a noite começa com clássico - Benfica vs Porto (sugestões de melhores locais para ver o jogo), portanto durante duas cerca de duas horas Portugal estará suspenso e o Colombo intransitável. 

Domingo é dia dos namorados, e para quem gosta de comemorar esta data, porque não experimentar o novo brunch do Museu do Oriente? Para quem não comemora, também me parece uma opção bastante viável :)

pre.png

16 semanas e dois dias. Sinto-me bem, sem enjoos ou cansaço extremo. As insónias continuam. E há noites, como a última, avassaladoras. Namorado, fofinho que só ele, hoje de manhã dizia - deitei-me tão cedo, não percebo o que aconteceu! tenho tanto sono! E eu caladinha, a ver se passava incólume da acusação de culpada deste facto. Até que me pergunta se dormi bem, e perante a minha resposta murmurada diz - ahhhhhhhh, pois foi, então estavas aqui a deixar-me divagar, a culpa foi tua!

A culpa foi mesmo minha - em noites mal dormidas, mexo-me, remexo-me, abano-me, tudo numa tentativa de voltar a adormecer. A incerteza de como estará o bebé, o facto de querer mudar de carreira e neste momento essa situação ser impossível, a incerteza. A incerteza é tramada. Não obstante, durante o dia tudo parece melhor, o sol volta a brilhar e agradeço por todo o amor que recebo do namoradinho, da família e dos amigos. Lamechas eu. <3  

Joy.jpg

Baseado numa história verídica, Joy conta com a participação de vários actores bem nossos conhecidos - Jennifer Lawrence, Robert De Niro e Bradley Cooper. Retrata a história de sucesso de uma mulher empreendedora, divorciada, mãe de dois filhos, que sempre colocou a família em primeiro lugar. Contra tudo e todos, esta mulher decidida luta pelo seu negócio, pela sua visão, num mundo ainda dominado por homens. Enganada por muitos, também pelos que lhe são mais próximos, Joy não desiste do seu produto - uma esfregona com características que a tornam única - e persiste quando lhe dizem para desistir. Faz uma grande amizade ao longo deste processo, e mais tarde viria a ver patenteadas mais de cem invenções de sua autoria.

124 minutos de filme é demasiado para o que se quer expor, o que torna o filme um pouco maçudo.

 

revenant.jpg

 Já estava em lista de espera há alguns dias, e este fim-de-semana decidimos tirar um bocadinho para ver este filme. O que tenho a dizer sobre o mesmo - nunca considero o tempo que passo a ver um filme, independentemente da sua qualidade, tempo perdido, pois é sempre possível retirar algo da experiência. Neste filme a sensação foi mesmo essa - foi uma experiência, não foi fantástica, a história não é do outro mundo, dá sono lá pelo meio, Dicaprio desempenha um grande papel, mas se é digno de Óscar? Mais do que qualquer outro dos papeis que desempenhou e através dos quais foi candidato e não ganhou? Diria que não, mas veremos a decisão da Academia.

Lembro os restantes candidatos a melhor actor:
Bryan Cranston (Trumbo); Eddie Redmayne (A Rapariga Dinamarquesa); Leonardo DiCaprio (The Revenant: O Renascido); Matt Damon (Perdido em Marte); Michael Fassbender
(Steve Jobs)