Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Life in Pink

Life in Pink

E foi hoje. Correu tudo bem :) A espera nas cadeiras do hospital, enquanto víamos utentes e mais utentes a entrar no consultório designado, já depois da hora da nossa marcação. De cada vez que saía um casal, tinha um misto de sentimentos - não me chamem que não estou preparada, chamem-me que já passa bastante da hora. Entrámos. Deitei. O médico lá fez todas as medições, naquela linguagem que infelizmente me ultrapassa completamente. Pode estar tudo óptimo ou pode ser um desastre completo, não percebo nada de anatomia, do corpo humano.. não sou definitivamente uma menina de ciências. A reter - está tudo bem e palpita-se que seja uma menina. O querido namorado ficou um bocadinho perplexo, sem voz, para não dizer que passou pelas cores verde, azul, branco, quando o médico deu o seu palpite :) Porque têm os homens tanto receio de meninas? Depois ficam completamente enamorados e com um sentimento de protecção altamente elevado, mas a primeira preferência parece-me que vai sempre para um companheiro de jogo ;)

12 semanas. Faltam 4 dias para a ecografia das 12 semanas, a ansiedade é mais do que muita. Os enjoos continuam relativamente calmos, o cansaço bastante ligeiro. Continuo a ir ao ginásio 4 a 5 vezes por semana, treinos muito mais leves, é um facto, mas pelo menos não paro. Como bem, aliás, acho que quando acabo uma refeição começo a sonhar com  outra. Almoço e jantar são as preferidas. Bife. Arroz. Massa. Peixe. pode ser tudo cozido ou grelhado, representam para mim iguarias de deuses! Chocolate tem sido ingerido em quantidades mais do que desejáveis, o que é estranho em alguém que nunca ligou muito a esta iguaria cobiçada por meio mundo. Sempre fui a pessoa que come chocolate no Natal e na Páscoa, raramente sentindo necessidade do mesmo no dia-a-dia. O peito continua bastante dorido. Ainda bem, porque é a única coisa que me mantém segura de que ainda há algo a crescer em mim. Já referi a ansiedade e o medo? Medo de que algo não esteja bem. Numa gravidez normal este receio já deve ser avassalador, quando para engravidar é necessário recorrer a tratamentos, que podem demorar meses e meses a surtir efeito.. é uma agonia. Mas haja esperança!

anxiety.jpg

 

Agradecer é a palavra a que quero que o meu dia se resuma. Agradecer por estar viva, ter saúde, ter pessoas que me amam e que eu amo. Agradecer por gestos tão simples como um bom dia ou um boa tarde de pessoas que connosco se cruzam, gestos que me aquecem o coração.

O dia começou mal. Muito mal. Quis ficar na minha bolha protectora e não falar nem interagir com mais ninguém, logo a partir das 10h. Como atendo ao público e os meus colegas não têm culpa nenhuma do que comigo se passa, tal opção não era sequer uma hipótese. Ainda assim, grande parte do dia não fui capaz de ultrapassar o estado de espírito depressivo, ou melhor, revoltado com as injustiças que grassm pelo nosso país fora. Final de tarde, tradicional ida ao ginásio, treino seguido de um banho relaxante e uma pequena sauna. Saída para a rua revigorada. Há pausas que nos fazem bem. Há momentos só nossos que nos ajudam a equilibrar a nossa alma. Precisamos destes momentos. A vida em sociedade é maravilhosa, ter amigos e com eles podermos partilhar o nosso tempo é uma dádiva, mas o tempo que reservamos para nós próprios é fundamental e pode fazer toda a diferença.

spot.jpg

Novo filme de Tom McCarthy, sobre a cobertura pelo Boston Globe de vários casos de abuso de menores por padres. Um filme baseado em factos verídicos, que mostra as dificuldades em aceder a informações de grandes corporações, neste caso, a Igreja. Brilhante desempenho de Mark Ruffalo, que parece ser candidato a Óscar de melhor actor pela sua actuação neste filme.  

Pág. 2/2