Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Life in Pink

Life in Pink

19 meses de gordinha! 19 meses da princesa mais fofa das nossas vidas. Neste mês, o destaque (para além da óbvia fofura) vai para o peso. Está tãooo pesada a gordinha. Ou então eu estou a ficar mais fracota (também pode ser isso ). Ela está gira que se farta, mas aquela barriguinha proeminente não a larga nem por nada. Vamos lá ao resumo do mês:

Soninhos - A sesta pós-almoço mantém a sua estrutura - entre 1h30 a 3h, sendo o mais comum as 2h. Nos dias de creche vai para a cama por volta das 12h, ao fim-de-semana vai um pouco mais tarde - 13h, 13h30. O sono grande tem-se mantido das 20h30 às 7h/7h30. Nos últimos dias está um pouquinho chata, a acordar às 6, 6h30. Ninguém merece acordar a essa hora ao fim-de-semana, mas tirando isso, tem dormido muito bem.

Comida - Está claro que tem comido muito bem. Não é miúda para comer este mundo e o outro, há jantares em que fica só com a sopa, tamanha é a birra de sono. Continua a comer refeições principais simples, com confecções que não passam do cozido ou grelhado. Adora carne de vitela com quinoa. Massinhas com carne picada. Bife grelhado com arroz. Perca cozida com batata. Legumes só na sopa. Por vezes lá vai um brócolo misturado na batata ou na quinoa. Adora manga e banana, pêra madurinha e maçã. Depois do episódio com o kiwi, nunca mais lhe demos nada cítrico. Lanches ao fim-de-semana costumam ser papa de aveia com maçã/pêra (junto sempre outra farinha, dependendo do mood do dia - alfarroba, arroz, milho, espelta..). Pequeno almoço - depois dos 300/330 ml de leite (ingeridos por volta das 7h), petisca uns puffs de arroz tufado ou uma mini panqueca. Em dias menos bons, lá vai uma bolacha cracker (recente perdição da pequena, qual bolacha maria qual quê).

Falar - repete tudo o que nós dizemos. Melhor ou pior, tenta sempre. Por vezes não se perceber bem, há ainda vogais que não consegue produzir. Depois de termos feito um vídeo em que descreve o que estamos a comer, diz em repeat - batata, banana, bacalaoo. Por vezes, do nada, começa a enumerar as pessoas - papá, mamã, abó, abô, titi, titio. Tem um nome de código para as músicas que costumamos cantar e quando quer que cante uma, utiliza esse nome de código - mimi (dé, ré, mi fá), anha (aranha), bawao (o Balão do João), ehyé (foi na loja do mestre André), etc. Tem um problema com o sim - nunca diz sim. Quando quer dizer que sim, diz é e abana a cabeça. Por vezes o não significa sim, o que leva a pequenos desentendimentos. Agora deu para chamar mamãe e papai. Deve ser um sinal para marcarmos uma viagem ao Brasil, que por cá está muito frio. Também já diz frio, quando bebe algo frio ou põe os pés no chão, descalça. Não podemos dizer nada que não queiramos fazer na hora, porque ela já percebe tudo! Se digo, por exemplo, quando acabar de comer a maçã, vamos lavar os dentes, sim princesa? Vai a correr para a casa de banho.. Se digo, este chão estão horrível, logo quando chegarmos da escolinha aspiramos, boa? Vai a correr agarrar-se ao aspirador. Óbvio que adora aspirar, que gosta de andar com a pá e a vassourinha atrás.

Andar - parece uma trôpegazita, mas anda bem :) corre pela casa (medoooo). Já começa a dançar melhor, apesar de parecer uma mola - os movimentos corporais são todos a dobrar os joelhos e depois a esticar-se. Anda para trás. Colinho na rua é do melhor!

Brincar - nunca se entreteve muito tempo com a mesma coisa (e por muito tempo, quero dizer uns simples 5/10 minutos). Continua a não o fazer. Pega num, desarruma, passa ao próximo. Acho que o que mais a distrai ainda é o cesto das molas. Mas requer sempre companhia, que isto de estar sozinha não é para ela. Gosta de se empoleirar no sofá pequenino dela (o que é um perigo, dizemos para não fazer, mas meia volta, a olhar para nós de lado, lá se põe em pé e responde ao nosso - Princesa! com um aiai), desce e sobe para o nosso sofá sem qualquer problema, brinca com legos, com livros, com bonecas, o que lhe aparecer à frente. Mas nada lhe prende a atenção muito tempo.

Higiene - Gosta de tomar banho, gosta de lavar os dentes (a ela própria, se alguém tenta ajudar, é um descalabro). Na realidade, gosta é de comer a pasta dos dentes. Trocar a fralda continua a ser dramático. Foge. Vestir e despir, tem os seus momentos, mas requer sempre alguma paciência e distracção da pequena. Vestir o casaco para sair de casa? D R A M A. Pentear, quando lhe quero apanhar o cabelo? D R A M A (a menos que esteja distraída com qualquer coisa). Colocar ganchinhos é sempre mais fácil. Próximo passo - cortar o cabelo. Boa sorte para nós e para a cabeleireira.

Creche - Por vezes fica sem grande vontade, ao final do dia fica muito feliz de me ver, mas também não quer vir embora. Passeia pelas outras salas. Mostra-me os brinquedos. Tirar o bibe é uma luta. Trocar sapatos também - normalmente é uma auxiliar que ajuda. Come sempre lindamente, com muita pena minha os lanches são desastrosos, papa da nutriben intercalada com iogurte e carcaça com manteiga. Numa altura em que a discussão sobre alimentação saudável está constantemente em análise,é uma pena a não variação dos lanches dos mais pequenos. Sem necessidade nenhuma. Porque não dar uma peça de fruta? Umas panquecas caseiras? 

Socialização - a pipoca sempre reagiu mal perante multidões e pessoas que não vê com regularidade. Ao ponto de chorar. Temos sempre muito cuidado com as visitas em casa e com as pessoas que visitamos. Tem que se fazer uma aproximação gradual, caso contrário a princesa desata a chorar. Com lágrimas, gordas. Há ainda pessoas que vê quase todos os dias, que lhe falam, e que ela ignora. Não estou a brincar, ignora mesmo. Vira a cara, se puder, ou desvia o olhar dos olhos das pessoas. É assim. Nunca foi o bebé mais sorridente.

É uma fofa. A minha bebé. O meu amor. Gira que só ela. Com o rosto igual ao do paizinho. Com um sorriso maravilhoso, com os seus 12 dentinhos lindos.