Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Life in Pink

Life in Pink

IMG_20180611_090902.jpg

 

Pequena princesa está um amor! Quase quase a fazer dois aninhos. Dois aninhos de coração cheio.

Imagem de umas mini férias na praia. Em Junho. Com chuva e tudo. Pequeno caranguejo no ancinho.

Sono - continua muito chatinha. Sesta de duas/três horas, sem problema. Deitar para soninho da noite entre 20h30/21h, demora um pouco para adormecer (nada de novo aqui), mas continua a acordar cedo. Muitas vezes antes das 7h. Não há necessidade. Outros dias há em que fica na cama até às 7h e pouco, mas atenção, o sono não é direto, acorda lá para as 5h/6h a pedir leite.

Comida - tem dias. Hás dias em que come maravilhosamente bem, outros há em que não está para aí virada e só pede porcarias. Tem azar e não come mais nada - não podemos vacilar, faz parte de educar :p (já chegou a vir comer sopa depois de estar deitada durante um bocado, porque percebeu que se calhar era melhor comer qualquer coisa). De madrugada bebe leitinho (cerca de 200 ml), quando se levanta come mais qualquer coisa - iogurte, cereais, panqueca. Almoço e jantar - sopa, prato e fruta. Ao jantar, a maioria das vezes é sopa e fruta, a menos que lhe apresente ovo ou esparguete. Aí come como se não houvesse amanhã. Está muito esquisita com frutas. Antes comia lindamente pêssego, ameixa, laranja, abacaxi, agora não toca em nada disso. Maçã, pêra, banana e manga são as frutas de eleição. Passámos a usar leite especial crescimento da mimosa e deixámos o aptamil.

Fala - está gira gira gira, imita tudo, fala cada vez melhor, gosta de distinguir menino, menina, grande, pequeno, é um amor. Vai construindo umas frases pequeninas e fala imenso.

Brincar - continua a não haver nenhum brinquedo que a prenda por muito tempo. Distrai-se um minuto ou dois a vestir um boneco, a pôr os peluches a ler livros, a riscar qualquer coisa, mas não passa disso. Acompanhada brinca mais, gosta de ver livros, de fazer cucus, de se esconder e dizer que não está cá. Partilhar ainda não entra no dicionário dela.

Higiene - gosta de lavar os dentes (vulgo comer a pasta), banho tem dias. Ultimamente tem sido de chuveiro, pois não quer entrar na água. Pele atópica também está a dar o ar de sua graça e a pequenina anda cheia de eczemas, o que causa desconforto. A água não ajuda. Continua com dificuldade em fazer cocó, e a pediatra querida recomendou um produto que tem ajudado. Ontem foram quatro cocós, quatro. Para quem passa normalmente três dias sem fazer nada, foi wowwww.

Creche - passou a fase terrífica! Já não chora para ficar. Não fica com o maior sorriso do mundo, mas já vai lindamente para o colo de quem tiver disponível para a receber, é um descanso para o coração de uma mãe :)

Socialização - fala lindamente com outras crianças, brinca com elas, não partilha nada, vai falando com adultos, mas sem grandes confianças.

Por mais que escreva, nunca vou conseguir descrever o quão fofa ela está, o quão boa é esta fase de descoberta, de interacção, de amor. É mesmo muito bom.

 

nono.png

 

Pequena princesa está óptima, linda e maravilhosa. Começa a fazer frases, fala imenso, muitas vezes aquela língua muito difícil de decifrar, mas é só maravilhoso :) Além de falar tudo e mais alguma coisa, está uma pequena ninja. Estão a ver o berço? A cama de viagem? Pois é, estica a perna toda e já começa a querer saltar cá para fora. Em breve teremos que retirar uma parte lateral do berço. Lembro que o sono de pequena princesa sempre foi o calcanhar de aquiles da nossa relação. Medo pessoas, muito medinho!

Voltemos ao fofa que ela está - recebeu uns livrinhos novos da avó, da coleção Nonô. O livro da imagem tem uma página, somente uma, em que a pequena nonô chora porque perde o peluche. E os beijinhos que a nonô que chora já levou, porque está a chorar? Pequena princesa demasiado empática com a personagem. Aliás, já nem perde tempo a ver a história toda, procura logo a página da nonô chorosa, para nos dizer que a pequena está a chorar e para lhe dar um beijinho.

Já vos disse que a minha filha é um amor? Mesmo mesmo fofinha?

love.jpg

 10 anos de nós mereceu um fim-de-semana a 3. Tempo só para nós e a princesa, tempo que dedicámos exclusivamente à família que construímos. Hotel reservado e aí fomos nós. Primeira manhã na piscina interior (óptima) constituiu um drama para pequena princesa. Diz que gosta de saltar em poças e encharcar-se toda, já enfiar-se numa piscina foi uma batalha (perdida na primeira manhã, ganha na segunda, a custo). Hotel muito simpático, a pouco mais de uma hora de Lisboa, visita a mosteiros, praias, almoços e jantares fora, pequeno-almoço de Hotel (somos um pouco fanáticos neste ponto, adoramos mesmo - pequena princesa comeu iogurte e corn flakes, ainda não percebe o potencial da coisa), mimo e mais mimo.

10 anos que começaram com uma paixão desenfreada, a nossa história de conto de princesas. Durante anos, e reafirmo - anos - não discutimos (hoje pergunto-me como!). Continuamos a não discutir muito, mas com a idade (tenho que culpar alguma coisa), refilamos bastante. O facto de termos posições diferentes em relação à educação da pipoca não ajuda - mãe coração de manteiga, pai tem que impor alguma autoridade. O que nos uniu, aquela paixão que tantas borboletas nos criou na barriga, deu lugar a um amor maravilhoso. A respeito. A carinho. Preocupação. Orgulho. A querer construir um caminho juntos, sempre de mãos dadas. A uma princesa! Defeitos e feitios à parte, o que nos une é enorme. Porque é isso que é o amor. Um carinho imenso pela pessoa que escolhemos para caminhar connosco. O seu sorriso. A sua palavra amiga. O seu apoio, sempre. O querer mimar.

10 anos de nós passaram. A caminho dos próximos 10, seguimos.

Último fim-de-semana de Maio. Reservamos Hotel, vamos passar fim-de-semana fora. São Pedro boicota-nos o fim-de-semana. Diz que chove. Hoje, amanhã, depois. Pessoa que vai de fim-de-semana já abriu hoje o IPMA para lá de 500 vezes. São Pedro continua a achar que nos deve submeter a provação de sol. Pois que é isto.

Pequena princesa, do alto dos seus 22 meses, começou a dizer corretamente chucha, chão e tudo começado pelo dígrafo ch. Antes dizia estas palavras começadas por C - cão (chão), cuca (chucha). É tão giro observar esta evolução em tudo o que se passa com pequena princesa. <3 Ficamos felizes com coisas que para nós são tão pequeninas (e ainda assim ficamos mesmo muito felizes!) e para eles tão grandes!

Chegámos aos 22 meses. Esta fase é só maravilhosa. Eu pensava que ia gostar da fase inicial, enquanto a pipoca era muito bebézinha. Pequeno pai pensava que ia gostar de quando ela fosse mais crescidinha. Eu estou a adorar esta fase, o início foi demasiado conturbado. Pequeno pai lidou lindamente com o início. Só com uma criança nos braços perdemos todos os juízos preconcebidos que acreditávamos verdadeiros. Posto isto, vamos lá ao resumo.

Soninhos - está uma chata a pipoca. Gira que se farta, muito engraçada, mas a acordar demasiado cedo para beber leitinho e depois a demorar uma eternidade para dormir mais meia hora. Vai para a cama por volta das 20h30 (às vezes esticamos um pouco mais, mas nunca dorme mais por causa disso.. :p) e acorda entre as 5h e as 6h para leitinho. Depois voltar a adormecer é um filme e às 7h e pouco já só quer andar aos saltos. Sesta pós almoço continua a ser de aproximadamente 2 horas. Dorme por volta das 12h até 14h (13h-15h ao fim-de-semana, quando não adormece antes). Passámos o último fim-de-semana fora. A sesta da pipoca foi em viagem. Às 14h estava tão cansada que quis ir para a cadeirinha do carro e adormeceu. Com o carro parado. Com pessoas a falar.

Comida - drama, horror, tragédia. Continua a ser boa boca para tudo o que não envolva legumes. Não tem sempre o mesmo apetite e muitas vezes não faz uma refeição decente. Ora rejeita a sopa. Ora rejeita o prato principal. Uma chatice. Num dia come tudo muito bem, no dia seguinte decide que não quer comer. 5h/6h da manhã bebe 180ml de leite. 7h/8h come um iogurte (com linhaça a ver se intestino funciona). Meio da manhã na creche come maça (é a única fruta que dão às crianças). Almoço e jantar - sopa, prato e fruta. Ora bem, faço sopas novas de dois em dois dias. Há sopas que pequena princesa nem prova, pois decide que não está para aí virada, e quando não quer, não há forma de lhe dar a sopa. O mesmo para o prato principal.

Fala - está o máximo! repete tudo e já começa a conseguir proferir alguns sons que anteriormente não saíam. Repete mesmo tudo o que lhe dissermos e agora sim é muito chinesinha, há muitas coisas que não se percebem.

Brincar - já se entretém uns minutinhos sozinha, nada de extraordinário. Legos é para esquecer. Vê os livrinhos. Despe os bebés. Veste os bebés. Adora o parque, todos os dias depois da creche passamos lá um bocadinho. Não empresta os brinquedos dela a outros meninos. Faz birra se alguém lhos tira. Adora subir e descer escadas, está a começar a dominar a coisa. Quer sempre fazê-lo sozinha, está uma crescida.

Higiene - odeia entrar no banho, depois não quer sair de lá. A pele atópica, agora com o calor a apertar, começa a ficar cheia de pequenas manchas e feridas. Gosta de lavar os dentes (comer a pasta dos dentes). Continua a adorar toalhitas. Assoa-se muito bem.

Creche - o drama, o horror, a tragédia. Chora imenso para ficar. Mas mesmo muito. Têm-me mandado fotos todos os dias, passados uns minutos, para ficar descansada. Depois fica bem durante o dia.

Socialização - same old, same old. Pessoas no geral, blargh, bebés até metem piada. Se falarem com ela, vira a cara, esconde-se. Com quem conhece, um amor, é só beijinhos e miminhos. Se alguém tem um doi-doi, beijinho e miminhos. Dá beijinhos às fotos das pessoas. Aos livros. Aos bebés. Os vizinhos têm um tapete novo, com mochos, já ia toda supimpa dar-lhe beijinhos quando foi advertida de que não o deveria fazer, pois está sujo :p

 

FB.jpg

A bem das vossas carteiras, por favor não vejam a coleção de SS18 da Lanidor. É só a coisa mais amorosa de sempre. Estão a ver o fato de banho da imagem? Pois tem chapéu, toalha e até alpercatas a condizer. Fora toda a restante coleção que poderia ir morar para o armário da princesa, que não ficaríamos muito zangadas com a usurpação do espaço.

Depois de 5 dias de virose, pequena princesa perdeu a barriguinha e está prontíssima para o verão! No final do mês estreamos a época balnear com um fim-de-semana de muito descanso para os três (assim esperamos, dentro do possível, porque descanso com uma piolha elétrica é sempre relativo). Piscina e mais piscina, passeio e muito namoro entre os três, será este o programa das festas! Vamos também tentar perceber se a aversão à areia da praia está este ano mais atenuada.

Lamento, senhores defensores de colo a mais faz mal. Colo a mais não pode fazer mal. Fazer os nossos bebés sentirem-se amados e seguros jamais poderá fazer mal. Posto isto, e tendo em conta que a pequenina doente fica mais mimocas, como não aproveitar e dar todo o colo que ela pedia? E adormecê-la ao colo, quando a febre teimava em não baixar? Sentir a sua respiração, o seu corpo colado ao meu peito. Sim papá da princesa, lamento muito, adormeci-a sempre ao colo para a sesta da tarde (vocês não percebem, mas o homem azucrina-me a cabeça por não deitar a bebé antes dela adormecer). Em minha defesa, a miúda adormeceu sempre em menos de 5 minutos. Bastavam dois minutinhos a cantar e lá estava aquela respiração mais pesada. Pequena princesa tem quase dois anos. Não vai ser possível adormecê-la no meu colo muito mais tempo. Portanto, há que aproveitar :)

Estamos fechadas em casa há 5 dias. Ainda ficamos mais um, que a febre teima em dar tréguas  A princesa tem andado mega bem disposta, tendo em conta as circunstâncias. Sábado passado íamos ficar sozinhas em casa e esta mãe tinha planeada uma manhã de compras! Pequena princesa acordou as 6h15 (ninguém merece) e até as 8 da manhã vimos sites de Zara, h&m, mango e afins (sim, os€não abundam). Decididas algumas das coisas a comprar, até porque o calor estava para chegar, comecei a estranhar as orelhas tão vermelhuscas. Roupa a mais, pensei. Tirei-lhe uma camisola e continuou vermelhusca. Comecei a achar demasiado quente, apesar de extremamente bem disposta. Termómetro. 39,5. OK, febre. Mudança de planos ficamos em casa. Continuou a fazer febre o fim-de-semana inteiro, sempre com boa disposição quando a febre não roçava os 40. Na segunda decidimos ir à pediatra. Diz que tem uma virose da família de mãos pés e boca, mas só afecta as mãos. São umas manchinhas tão mini, que nos assumimos que fosse do calor. Mais um dia de reclusão e volta à escola. É um pouco anti tudo voltar à escola numa sexta, mas paciência, que estamos a precisar de apanhar ar.

Esta uma bem disposta, fofa, gira que se farta. 

Neste momento, escolher uma creche em Lisboa é como querer comprar casa, com um orçamento limitado - sete cães a um osso. Missão quase impossível. IPSS sempre cheias. Creches privadas, com inscrições vários meses antes do que se necessita, e mesmo assim nada é garantido.

Pequena princesa está numa creche que não sendo top - não tem espaço exterior e a alimentação deixa muito a desejar - não é má. Parece-me que ela é feliz lá (nos últimos dois dias não, mas ainda estamos a tentar perceber se aconteceu algo que a melindrasse ou se é somente uma fase de aversão à escola). Já tem inscrição paga para o próximo ano e, apesar das limitações da escola, já não pensava nesse assunto, somente na necessidade de nova escola para o ano 2019/2020. Eis que me ligam hoje de uma IPSS a dizer que afinal têm uma vaga para o próximo ano lectivo, claro está, não subsidiada. Pessoa que é mãe fica sem saber o que fazer da vida. Só há uma certeza - quero o melhor para a princesa. E agora saber o que é melhor? Dúvidas, dúvidas.. A maternidade tem este lado angustiante.