Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Life in Pink

Life in Pink

E a falta de informação sobre os mesmos! Ouve-se muito falar dos terríveis dois, mas aqui por casa, terrificas mesmo têm sido as birras dos 3. Refinadinhas, muita teimosia à mistura, choro falso, insistência até não poder mais, a ver se algum adulto quebra. O pai é inquebrável, a mãe seleciona batalhas, sendo que nas que considera mesmo fundamentais (não se pode dar sempre o braço a torcer) se torna irredutível. Mas sempre com um aperto no coração, que ver a cria a chorar não é para mim!

A princesa continua linda e amorosa e é, na maior parte do tempo, uma criança bastante calminha e querida. Não obstante, quando está para aí virada, há choro durante imenso tempo, e teimosia e desgaste psicológico da mãe 😒

É uma fase e lidaremos com ela o melhor que soubermos, com o objetivo de criar uma criança feliz, com auto-estima e respeito pelos outros. Já disse que está gira que se farta??? 

Esta fase de ignorar o que quer que se lhe diga é qualquer coisa. Normalmente sou muito paciente e tolerante, mas há dias em que não dá mais. Felizmente nesses dias o senhor papá intervém e tudo corre bem. A ver vamos daqui a uns meses. Medinho.

Pequena princesa tem uma otite serosa, o que lhe pode diminuir a audição é desconfiamos que sim. Ainda assim, está naquela fase maravilhosa em que lhe dizemos faz X, y, e ela faz obviamente z e só nos ouve se a voz soar um pouco mais alta ou ameaçadora. Eu não soo ameaçadora, o pai ainda tem esse poder. Vou ter aqui um belo trabalho pela frente, para educar esta pequena e fazê - la perceber que deve fazer o que lhe pedem.

Podia dar um exemplo, mas é com tudo! Quando chamo para tomar o pequeno almoço, para vestir, para ir lavar dentes.. Há sempre a fase de ignorar e depois passa para já vou mama! Primeira brincar e depois já vou. O mesmo para se ir deitar. Primeiro uma história, agora outra, agora abraço, agora beijinho, depois começa a fazer uma brincadeira com a qual nos rimos, tudo manobras de distracção para o que se seguirá! Têm um poder de manipulação estes pequenos! Mas são giros que se fartam, e esta fase, com todos os seus desafios, é maravilhosa! 

A princesa é uma fofa, querida que só ela. Se há algo que é o seu ponto fraco (ou o meu..) é o sono. Sempre foi difícil de a dormecer, envolveu muito choro e horas de tentativas. Hoje em dia é um pouco mais simples, mas ainda tem os seus desafios. O sono da noite, vai para a cama por volta das 21h, e nunca demora menos de 30m a adormecer. Fala, canta, mexe, remexe, quer história, quer água, quer dar beijinho e abracinho, quer tudo menos ficar sozinha para dormir. Normalmente as 7h está acordada e volta para a cama, para desta, entre 12/13h e dorme umas duas horinhas, pelo menos. Muito bem, até esta semana. Como ficou doente e as noites foram mais difíceis, acordou dois dias por volta das 9h. Quando acorda a essa hora, já não há sesta possível, nunca tem sono na hora normal da sesta e acaba por não a fazer. Vai daí, decidiu estender esse privilégio para os dias restantes e está que aqui escreve, grávida de sete meses, muito apreciaria uma sesta. Acho que não manterá este ritmo, mas para já andamos a fazer só a soneca da noite. Parte boa, já não me levanto entre 6h e 7h há uns dias!!

Confesso que já não recordava disto, mas agora que vem um mano a caminho, é sempre bom lembrar o que nos espera. Pequena princesa tem desde os sete meses uma debilidade - otites. As últimas que fez envolveram um pouco de choro, sem febre, mas nada de noites interrompidas nem grande sentimento de doença. Até que ontem, por volta da meia-noite, começa a choradeira. Aquele choro que percebemos não ser de birra, mas de dor. Felizmente já está numa fase em que fala e se percebe bem o que tem. Referiu-nos, no meio do choro e desespero, dói o ouvido. Nada de desconfianças, é uma situação normal nela, vamos medicar. Iburon, mas continuava chorosa. Levei-a para a minha cama. Algum choro antes de adormecer os todos e nem 4 horas tinham passado começa de novo a choradeira e o queixume com dor de ouvido. Senhor pai a duvidar da dor e a achar que pequena princesa queria era a cama dos papás. Mas aquele choro, o choro de dor é inconfundível. Uma dose de benuron, algum mimo, e acalmou. De manhã, aparentemente bem. Agora, pouco depois das 14h ouvido começa a supurar. Teremos que ir ao hospital para receitar em antibiótico e o mais que considerarem necessário (gotas para nariz/ouvido). As noites com crianças doentes são desafiantes, tinha uma vaga lembrança desse facto, hoje avibou-se! O difícil não é passar a noite, é levantar de manhã e aguentar o dia seguinte! Boa sorte para nós e para todos nesta situação 😊

Prometi que voltava, mas a preguiça para escrever tem sido imensa. Tanta coisa para reportar, mas uma preguiça sem igual. 

Pequena princesa está maravilhosa. Do alto dos seus três anos já é crescida para tudo e um par de botas. Deixou a xuxa, por desejo de senhor seu pai, um dia antes de fazer três anos. Partiu-se-me o coração, houve dois diazitos menos bons, mas efetivamente os miúdos adaptam-se lindamente e nós por vezes é que os limitamos (por acharmos que é o melhor para eles, mas ainda assim..). Continua a princesa tímida de sempre, a comer bem, a ser chatinha para dormir, a ser um amor! Sabe manipular a mãe como ninguém quando quer algo ou faz asneira, vira-me um sorriso que desfaz o meu coração de manteiga. As birras nesta fase também são bastante distintas das dos 2 anos. Não começaram a ser mais refinadas aos 3,claro,mas começaram já na reta final dos 2 aninhos. Envolvem berros que não passam em 2 segundos como anteriormente e choro falso, que desvanece assim que percebe que não vai ter sorte. Pequena princesa está linda e maravilhosa e esta fase é óptima! As saídas dos miúdos são realmente extraordinárias e a mimoquice da princesa enche-me o coração. Preocupa-me a sensibilidade excessiva, mas está em nós pais o poder e a responsabilidade de a educar no melhor sentido, de a dotar de ferramentas que lhe permitam lidar com este feitio especial e as adversidades da vida. Gira que se farta, a minha princesa.

34 mesinhos de puro amor.

A princesa está linda e fofa. Fala imenso, tem conversas muito engraçadas, tem expressões maravilhosas, muitas vindas da escolinha.

Soninhos - a sesta depois de almoço é sagrada e é muito boa - 2h a 3 h. O sono da noite, temos deitado a princesa um pouco depois das 21h e ela acorda sempre as 7h. Temos vindo a notar que 21h é um pouco tarde, se conseguirmos gerir o final de dia de modo às 21h estar na cama é tudo mais simples e sem birras. Dorme bem a noite toda, principalmente desde que se acabou com o leitinho da noite.

Comida - come bem, mas as regras de etiqueta estão ainda muito periclitantes. De manhã, bebe uns 300 ml de leite, ainda no biberon (é uma das coisas que teremos de tentar acabar, o biberon). Se beber o leite pelas 7h, às 8h e pouco ainda come um iogurte com linhaça antes de sair de casa, ou qualquer coisa que encontre pelo caminho para petiscar. Almoço, sopa mais prato principal e fruta. O prato principal tem sempre peixe ou carne, legumes que são constantemente recusados e, uma fonte de hidratos. A pipoca continua a não comer feijão, grão, cogumelos e a ser muito esquisita com verdes. Experimenta, mas com caras muito feias :) Lanche, na escola, iogurte e pão, em casa - leitinho no biberon ou iogurte com linhaça, canela e puffs. Come bem a fruta, adora pêra, melancia e manga. Adora chocolate. Tem permissão para comer doces ao fim-de-semana. É normal às sextas-feiras ao final do dia ou sábados de madrugada (7 da manhã) perguntar - mamã, hoje é fim-de-semana? Perante uma resposta positiva, vai a correr para a gaveta onde há chocolates.. Como é alérgica a frutos secos, costumamos ter chocolate de leite simples e barrinhas de kinder para os ataques de gulodice da pequena.

Higiene - lava os dentes sozinha, nós escovamos de seguida, duas vezes por dia. Banhoca normalmente é dia sim dia não, quando o calor aperta e a princesa transpira, todos os dias. Tem que ser rápido, porque devido ao calor, os eczemas na pele voltaram em força. Creme com corticóides é o nosso fiel aliado nesta batalha.

Brincadeira - agora que chegou o bom tempo (um pouco intermitente, mas já não é inverno), parque todos os dias. Às vezes meia hora, outras vezes 1h30. Faz muito bem! Em casa, a brincadeira com a mãe que agora não se mexe muito passa sobretudo por leituras. Lemos muitos livros, felizmente a princesaa gosta muito e não se cansa das histórias. Continua a não se entreter durante muito tempo sozinha. Legos, cozinha, nenucos, vai distraindo, mas nada de especial. Gosta de brincar com plasticina, mas precisa sempre de companhia.

Feitio - um amor de criança. Não é, como nunca foi, a criança mais dada do mundo. Reservada, tímida, a atirar para o sensível. Muito mimocas, abracinhos e beijinhos a quem gosta. Anda na fase de testar limites, de contrariar, de não ouvir o que os pais dizem, de não colaborar só porque sim. E na fase dos porquês!! Porquê para tudo, até alguém se cansar daquela pescadinha de rabo na boca em que as conversas se tornam.

Uma princesa linda, um amor que cresce a cada dia que passa. Gira que se farta.

 

Ou uma mana. Ainda não é certo. Já com a princesa não acertaram à primeira. Nem à segunda. Só na eco de segundo trimestre se viu claramente que seria uma menina! Vou escrever um post com algumas considerações sobre esta segunda gravidez, para já, vamos à pipoca!! Alguém muito querido deixou uma mensagem a dizer que tinha saudades de me ler porque se identificava, que tinha uma criança da mesma idade da minha. E eu percebo isso perfeitamente, eu faço o mesmo! Portanto, vou voltar a escrever e a registar as delícias de pequena princesa, que não anda na fase mais simpática de todas, mas para mim é sempre um AMORRR! Gira e muito mimocas, dá beijinhos e abracinhos a todos de quem gosta e é só muito querida :)

Pequena princesa está gira e fofa. Continua a comer lindamente, mas eis senão que, está uma trapalhona. Ora quer usar os talheres todos, ora quer comer com a mão. Usa o Nãoooo até não poder mais, mas felizmente as birras ainda vão passando rápido. Ao final do dia, se a deitamos depois das 21h está tudo estragado. Choro na certa, birra para lavar dentes, birra para fazer chichi, birra para vestir pijama. É uma fase, eu sei, eu vou tendo paciência, o pai está mais cansado à noite e começam a chocar. Um filme. A sorte é que no dia a seguir ninguém se lembra de nada e começa tudo de novo, com muito amor e carinho, e cedo para se aproveitar bem o dia! Temos aproveitado os dias de calor para ir à praia (ao fim-de-semana, claro está) e pequena princesa tem adorado! É a areia, fazer bolinhos e caranguejos e peixinhos e afins, é as poças de água,, as piscininhas que o pai lhe constrói, as ondas do mar a rebentar nas pernocas. Adora, fica mesmo feliz, e mexe-se. Ar livre faz-lhes tão bem! Em casa a tentação do tablet ou da tv é enorme, e continuamos a contrariar, mas não tanto como já contrariámos. A regra de aparelhos digitais só ao fim-de-semana vai caindo por terra quando chego muito cansada e preciso de me encostar. A barriga já vai pesando e há dias difíceis. Mas vamos continuar a fazer o nosso melhor e tentar minimizar os desenhos animados o máximo que pudermos. Óbvio que ela adora não é?

Já aqui venho fazer um report da princesa no alto dos seus (agora tenho que ir fazer contas) 34 mesinhos!!

2 anos e meio de pequena princesa. Está gira que se farta. Tem umas saídas divertidíssimas, como é normal nas crianças com esta idade. A curiosidade com o mundo está em grd - pergunta constantemente - o que é isto? 

Está uma crescida, que começa a deixar o colo (até aqui queria muito colo na rua) e a querer correr o tempo todo. Começa a ficar com medo. Mas um medo exacerbado de tudo. Se antes corria pela casa fora, pelo escuro, agora não dá um passo sem companhia. Qualqueer barulho a deixa atenta e só depois de bem explicada a sua origem, a pequena descansa e segue a sua vidinha. Os barulhos são tão simples como uma máquina de barbear, um estalar de aquecimento, vizinhos a andar por casa, etc.

Neste momento, acha que é giro fazer desenhos, mas não pode ser com lápis. Com canetas, que é bem mais giro. Quer desenhar em todo o lado, corpo incluído.

Está uma fofa a minha princesa. Já não tem feições de bebé, mas é e será sempre a minha bebé. Dá abraços que enchem o coração. Beijinhos fofos que só eles. Um grande amor para a vida toda.

Completamente desfasado, mais de um mês depois, aqui fica o registo! Pequena princesa foi pedir doces no Haloween. Resultado - uma abóbora recheada de docinhos e algumas peripécias pelo meio.

Pequena princesa ainda não acha grande piada a pessoas mascaradas, tivemos que estar sempe perto dela. Era a mais nova do seu grupo, logo, a que recebeu menos doces. E porquê? Porque ficava atrás da alcateia e, assim que conseguia chegar à porta para receber doces, tirava só um (enquanto os mais crescidos tiravam mãos cheias de rebuçados e chocolates). Houve um disfarce em particular que a chocou e ainda hoje fala nisso - quando diz - a N não gostou do menino, eu já sei do que ela estava a falar. Quando o grupo se reuniu, ela ficou paradíssima a olhar para um menino, que tinha a carada toda pintada de laranja, e apesar da multidão, não tirou os olhos dele e ia dizendo - não gosto daquele menino, não gosto daquele menino.

Foi muito engraçado, ela gostou da dinâmica e, alguns doces ainda sobrevivem dentro da abóbora.

 

A princesa está linda e maravilhosa. Felizmente as doenças têm-nos passado ao lado. Começou na natação, com algum receio nosso devido ao historial de otites, ams tem corrido tão bem. Adora a água, adora brincar, aquela horinha na piscina faz-lhe lindamente e deixa-me o coração cheio. Pequena princesa está muito fofa, tem grandes conversas connosco, é muito engraçada - aquelas piadas típicas dos dois anos, ou então somos nós pais babados que achamos piada a tudo. Adora colinho, quando estamos na rua, ou corre ou quer colo. Come super bem, se lhe derem pão ou doces, então é uma loucura. Mas se lhe derem um peixinho grelhado ou um esparguete à bolonhesa a loucura é semelhante. Estamos na fase das birras, de testar os limites. Não é muito obediente, pelo menos de livre vontade. Faz braços de ferro. Constantemente. Diz que faz parte. Fica sentida se lhe levantamos a voz. Brinca imenso ao faz de conta com os seus bebés, connosco.

O soninho continua uma chatice - na maioria das noites (95%) acorda uma vez por noite, entre as 4 e as 6 da manhã e pede leitinho. se acordar perto das 6h30, a noite acabou-se. Raras, mas boas, são as vezes em que só acorda perto das 7h. O sono sempre foi a faceta mais chatita da minha querida filha.

Está um amor. O meu amor. O nosso amor!