Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Life in Pink

Life in Pink

Allied.jpg

 Uma noite de sábado e uma manhã de domingo e vimos este filme (ver um filme à noite de uma só golfada é demasiado violento para quem tem uma bebé de quase oito meses que ainda dá noites muito incertas).

Brad Pitt acusa sinais de idade, mas continua brilhante como sempre. Marion Cotillard também com um excelente desempenho.

Segunda Guerra Mundial. Casablanca. O Agente Max (Brad Pitt) deve encontrar-se com uma agente da Resistência Francesa - Marianne, de modo a levarem a cabo a execução de alguns oficiais nazis. No meio desta operação, que decorre com sucesso, apaixonam-se e, contra as indicações dos seus superiores, de que casamentos entre agentes nunca funcionam, Max e Marianne casam-se. Têm uma filha no apogeu dos bombardeamentos em Londres, altura em que Marianne diz algo que nos deixa perplexos - esta sou eu, o meu verdadeiro eu (qualquer coisa assim :p). Comentámos que deveria ter dito aquilo por ser agente secreta e ter que fingir os seus desempenhos e prosseguimos a visualização do filme. A determinado momento Max é confrontado, pelos seus superiores, com a possibilidade de a esposa ser espia alemã e estar a passar todas as informações que ele lhe dá para o inimigo. Após esta informação, Max debate-se com a questão de quem é a mulher que está ao lado dele, a mulher que ele ama e de quem tem uma filha. Procura, sozinho, responder a esta dúvida, mas lança suspeitas tanto na mulher como nos oficiais seus superiores. Mais não conto, para não ser spoiler. Um filme que vale a pena ver. Eu daria 8/10.