Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Life in Pink

Life in Pink

l.jpg

 Se temos saudades de dormir até tarde? Sim, temos (mas na realidade já não o fazíamos com muita frequência, eu nunca o fiz para além das 10h da manhã). Se temos saudades de passar uma tarde no fim-de-semana a pastelar, a ver filmes e mal nos sairmos do sofá? Sim, temos. Se tenho saudades das idas diárias ao ginásio? Imensas. Se namoradinho tem saudades dos seus hobbies? Muitas mesmo. E as saudades que eu tenho de ter as unhas arranjadas?! Ainda não surgiu tempo na agenda para tal..

Desde que a bebé nasceu que a nossa vida mudou. MUITO. Começou a mudar assim que ficámos "grávidos". Muito cuidado com a alimentação da minha parte, muito cuidado comigo, da parte dele. Desde que a princesa nasceu, todas as prioridades foram alteradas. Não fomos inundados por um amor imenso logo quando a bebé nasceu. O que surgiu imediatamente foi um forte sentimento de responsabilidade e de protecção. Esses sim existem desde o primeiro momento. Aos poucos fomos sendo conquistados pelos pequenos e tímidos sorrisos da princesa. Hoje estamos completamente eramorados por ela. Mesmo sendo a bebé mais birrenta e com dificuldade para dormir que eu conheço. Independentemente do seu feitio "amoroso", é a nossa bebé, logo, é a melhor de todas! E é mesmo uma fofinha, não apenas pelas suas amorosas bochechas e refeguinhos gigantes. Estranha imenso qualquer cara desconhecida, mas presenteia-nos sempreee com sorrisos e gargalhadas imensas. Quer brincar connosco, quer colo, quer atenção, quer ser mimada e nós aqui estamos para o fazer. Para a criar, educar, sempre no meio de muito mimo e amor.

Está gira que se farta, é o que é.

E a vida a três? Cansativa, é um facto. Com mais turras entre o papá e a mamã, principalmente à noite (todos os comentários menos bons proferidos no calor da noite são imediatamente apagados da memória na manhã seguinte - quem já não amaldiçoou o mundo com uma noite mal dormida? então imaginem 9 meses :p) Com muito amor. Tanto, mas tanto que não se consegue explicar. E o que eu gosto do senhor namorado? Não tenho feito devida justiça ao homem, que ajuda um bocadinho em casa (não tanto quanto eu gostaria, mas não há homens perfeitos não é?) e ainda arranja tempo para mimar aqui a mamã.

Uma correria de vida, mas uma vida de <3 cheio.